Home
História Slowly
AniMax & Elif.Murphy
AniMax & Elif.Murphy | 🇺🇸 Estados Unidos & 🇮🇷 Irã
Escolha do Editor

Originally written in English. Translated by Aniele Marques.

Slowly. É assim que tudo começa, como uma pequena semente que brota e cresce antes de finalmente florescer e se transformar em uma bela flor. No entanto, algo mais bonito que isso, somente a história de como Elif e eu nos apaixonamos.

Eu baixei o aplicativo Slowly em outubro de 2018. Configurei o meu perfil e comecei a receber cartas quase que imediatamente. Indonésia, Canadá, Rússia, Taiwan, Coréia – pessoas de todo o planeta de repente queriam conversar comigo. Eu conheci várias pessoas incríveis, pessoas que eu nunca poderia ter conhecido na vida normal. Eles me mostraram o mundo delas e eu as mostrei o meu. A experiência era incrível, emocionante, e tudo aquilo era possível graças à ponte invisível, que Slowly construiu, entre nós.

Eu estava animado com aquela experiência exatamente como ela era. Até que em 22 de novembro de 2018, algo inesquecível aconteceu.

Era dia de Ação de Graças aqui nos Estados Unidos, por isso eu estava na casa dos meus pais para comemorar. No início do dia, recebi uma notificação de que em breve receberia uma carta de Elif.Murphy no Irã. Irã? O que alguém do Irã gostaria de me dizer? Eu fiquei curioso. Eu olhei para o perfil dela e vi que ela tinha a mesma idade que eu e queria conversar com pessoas de todo o mundo. Legal, eu pensei. Mal podia esperar para receber a carta dela.

A carta dela chegou naquela noite mesma noite depois do jantar. A sua primeira carta foi perfeita: doce, simples e educada. Honestamente, eu achei a carta muito fofa. Ela não escreveu muito, apenas se apresentou como a “Elif, do Irã” e disse que poderíamos ser amigos, se eu quisesse. Eu pensei, por que não? Ela parecia uma boa pessoa, e eu estava tão interessado em aprender como era a vida dela naquela parte do mundo.

Escrevi para Elif no dia seguinte e começamos a trocar cartas regularmente. Escrevemos sobre família e amigos, música e filmes, cultura e política. Sua vida no Irã era muito diferente da minha nos Estados Unidos e, ainda assim, compartilhávamos tanta coisa em comum, especialmente o nosso amor por animais. Ela me disse que foi por isso que me escreveu, porque viu no meu perfil que eu amava todos os tipos de animais.

À medida que o ano novo se aproximava, nossas cartas ficavam cada vez mais longas. Não podíamos parar de escrever: sempre tínhamos tanto a dizer um ao outro. Ficou claro que não éramos apenas mais amigos casuais, mas havíamos nos tornados bons amigos. Por volta do Natal, finalmente trocamos números de telefone – e desde então não passamos um único dia sem trocar mensagens. Não importava se eram cinco e meia da manhã e eu tinha acabado de acordar ou se eu estava ocupado no meio do horário de trabalho, eu estava sempre com o telefone na mão, apto para conversar com a minha nova amiga. Começamos a desejar bom dia um ao outro, boa noite e celebrar todos os tipos de feriados juntos através da internet.

Quando meu aniversário chegou em fevereiro, Elif me surpreendeu. Naquele dia, comecei a perceber o quanto eu significava para ela e o quanto ela significava para mim. Todos os presentes que ela me deu eram lindos, mas o que realmente me tocou foi o poema que ela leu para mim. Meu coração derreteu quando ouviu a sua doce e suave voz falando adoráveis ​​palavras persas para mim. Eu podia ouvir em sua voz e ler em suas palavras que ela se importava profundamente comigo, e que o relacionamento que compartilhamos era mais especial do que eu imaginava. Quando ela me disse que eu era seu melhor amigo, ela me fez sentir como o homem mais sortudo do mundo.

Continuamos nos tratando como “amigos” por meses. Olhamos para trás agora e rimos, porque tudo era tão inocente e engraçado. Nós dois éramos muito tímidos para admitir que estávamos apaixonados, mas todos os sinais estavam ali, bem na nossa frente. Até os meus colegas de trabalho podiam ver, eles perguntavam:

“Por que você está sorrindo?”

“Eu consigo ver todos estes corações no seu telefone. Com quem você está falando?”

“Admita que você está apaixonado.”

No meu coração, eu sabia que era a verdade. Eu me senti confortável com Elif como nunca me senti confortável com qualquer outra pessoa. Mesmo estando a 10.000 quilômetros de distância, ela cuidava de mim, me confortava e me mostrava mais respeito, bondade e compreensão do que qualquer pessoa que eu conhecia. Além disso, eu simplesmente a adorava. Eu não conseguia tirá-la da cabeça. Ela era sábia, engraçada, empática, apaixonada e muito bonita também. Ela fez todas as outras garotas que eu já conheci desaparecerem de repente. Ela ficou sozinha na minha mente, com um fogo ardente que queimava através do seu coração e do seu sorriso. Tinha algo dentro dela que eu não conseguia encontrar em mais ninguém, e eu não podia deixá-la ir.

Eu disse a mim mesmo que admitiria meu amor por ela no aniversário dela, mas não podíamos esperar tanto tempo. Eu tentei tanto adiar, mas nosso amor estava crescendo a cada dia e estava se tornando impossível negá-lo.

Em 17 de junho de 2019, nós dois acabamos confessando que estávamos apaixonados.

Como no dia em que nos conhecemos, este é um dia que jamais esquecerei. Declaramos todos os sentimentos que sentíamos um para o outro, dizendo todas as coisas que havíamos escondido por tanto tempo, porque estávamos com medo. Graças a Deus, os sentimentos de Elif eram semelhantes aos meus. Seu amor por mim era tão forte quanto o meu por ela, se não fosse ainda mais forte.

Tudo mudou naquele dia. É como se tivéssemos renascido, como se nossas vidas reais finalmente tivessem começado. Nosso amor é simples, puro e honesto – é realmente a melhor coisa que já aconteceu em nossas vidas. Estávamos ambos sozinhos e confusos como tantas outras pessoas com vinte e poucos anos, mas agora nosso futuro parece claro, bonito e perfeito. Ela é tudo para mim, e todos os dias ela me lembra que eu pertenço a ela.

Juntos, agora, Elif e eu sonhamos com nosso futuro juntos. Nós brincamos que Deus fez uma coisa tão maravilhosa criando duas pessoas que eram tão perfeitas uma para a outra, mas ele também precisava nos desafiar, sendo assim Ele nos separou colocando a metade do mundo entre nós. De qualquer forma, sou grato a Deus possibilitar que nos conhecêssemos através do Slowly.

Diante das relações políticas hostis entre os governos do Irã e dos Estados Unidos, não podemos fingir que será simples ou conveniente estarmos juntos. Mas quem disse que o amor verdadeiro deveria ser simples? Nós encontraremos uma forma para estarmos juntos. Esses últimos onze meses foram os melhores onze meses de nossas vidas, e ainda assim são apenas o início da nossa história de amor.

Obrigado, Slowly, por criar o aplicativo que me permitiu conhecer o meu único e verdadeiro amor.

E obrigado, Elif, por ser o ser humano mais incrível que eu já conheci. Eu te amo azizam.

 Envie sua história

SLOWLY

Conecte-se com o mundo agora!